Sábado, 2 de Agosto de 2008

Netemprego – Bolsa da treta

 

 

Há já muito tempo que tenho reparado que não existe um critério uniforme, quanto á divulgação de oportunidades de trabalho em Portugal.

 

Vejamos: No site do governo, que tanta responsabilidade tem na matéria, estou a falar do www.netemprego.gov.pt, existem 3 tipos de escolhas de emprego. No mercado publico nacional, no mercado privado nacional, e no mercado europeu.

 

No mercado europeu tenho pouco a dizer, pois não estou muito a par da sua situação, mas quanto aos outros dois, existem falhas que me deixam desanimado, muito desanimado.

 

No emprego público, e desesperante procurar seja o que for, de vez em quando lá aparece alguma coisa, quase sempre os lugares mais modestos. Onde param os outros lugares vagos que estão diariamente disponíveis e que sabemos que existem em largo numero. Onde vêem essas oportunidades? Mais vale ir a www.bep.gov.pt e procurar lá, e mesmo assim, não estão lá todas as vagas. Com tantos serviços em Portugal, com tantas pessoas a entrar e sair, é no mínimo estranho haver tão pouca divulgação das vagas.

 

Será que não tem pessoas em número suficiente para introduzir no site as vagas públicas? Não seja por isso, estão no lugar ideal para as contratar…ou não interessa divulgar essas vagas, pois já estão guardadas para “amigos”? Fico sempre com essa dúvida. É que há casos que ouvi relatar que chegam a contratar empregados em regime de recibos verdes e quando pretendem passá-los para o quadro, são usados estratagemas manhosos para que estes entrem, tais como publicação de anúncios com prazos muito apertadas, formação muito especifica que foi previamente fornecida à pessoa em causa, colocação dos anúncios em jornais de menor tiragem, etc. (é revoltante)

 

O mesmo já não acontece com as ofertas privadas. Essas são caracterizadas com a falta de escrúpulos de quem coloca o anúncio e a imparcialidade de quem permite a colocação de tal anúncio.

 

O facto das pessoas estarem desempregadas não é motivo para aproveitamento e exploração das mesmas. Os ordenados propostos são degradantes. Chegam ao ponto de pedir um licenciado com experiência para um lugar de 1º emprego e com ordenados inferiores a quinhentos euros (ridículo e ofensivo).

 

Será que não há ninguém que filtre este tipo de situações? Alguém que sensibilize este tipo de mentalidades?

 

Ainda existem mais situações, tais como a de solicitarem para tudo e para nada um curso superior, como se apenas os detentores de cursos superiores detenham capacidades de exercer funções.

 

É que, infelizmente, muitas pessoas competentes deixam de responder aos anúncios porque não tem este ou aquele requisito. Façam testes psicotécnicos, é mais honesto.

 

Penso que este seria um serviço excelente para o país, mas só se fosse mais justo não só na divulgação de oportunidades, como na oferta de vencimentos realistas e justos, e numa selecção mais humanizada.

 

Penso que se todas as contratações do país passassem obrigatoriamente por este organismo, acabava-se mais tarde ou mais cedo com as injustiças, com as contratações fraudulentas e abria-se uma porta para a seriedade nos números de desempregados em Portugal e para o sentimento de justiça social.

 

publicado por Paulo Batista às 15:22
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O TERRORISMO DA CRISE

. Mobbing no local de traba...

. Mobbing no local de traba...

. Exposição "Rostos de Moça...

. Piquenique - Convivio - p...

. "Rostos de Moçambique" de...

. Guernica de Picasso em 3D

. ACRENARMO - Associação Cu...

. Exposição de Fotografia -...

. E se Obama fosse africano...

. Os melhores Links

. Fotos de Moçambique 2007 ...

. Apelo!!! - Procuram-se pe...

. O que fazer com o Magalhã...

. Um site escolar que vale ...

. ZÉ CARIOCA NO RIO(uma rar...

. Teste a sua TENDÊNCIA POL...

. Qual a idade do seu céreb...

. Salvem a Litratura Portug...

. Netemprego – Bolsa da tre...

. Tesouros perdidos - Music...

. Batalha de Aljubarrota- 1...

. Batalha de Aljubarrota- 2...

. Desenhos animados do noss...

. Empréstimo de blogue.

. Pluri e mono emprego

. Biografia - José Afonso (...

. Museu Virtual - Aristides...

. Um Video ESPECTACULAR - "...

. Já entrou dentro do cockp...

. O futuro forum de Leiria

. Contrariar a abstenção de...

. Oportunismo na Solidaried...

. Páscoa 2008

. M23 e o novo sistema de a...

. Cobertura pode contribuir...

. Ainda existe encanto nos ...

. Falar muito e não dizer n...

. Museu do coleccionismo

. I Antologia de Poetas Lus...

. Carta aberta ao Senhor Pr...

. Turismo – Um futuro para ...

. Um dia EU IREI A MOÇAMBIQ...

. Lançamento do livro "Pala...

. Mobbing ou Assédio Psicol...

. Portugueses à imagem do v...

. Rentabilizar o Castelo de...

. “Santos da casa não fazem...

. O Sr. Pedro

. Bica de Cultura

.arquivos

. Abril 2011

. Abril 2010

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. cultura(16)

. curiosidades(7)

. dia-a-dia(8)

. ideias(8)

. laboral(4)

. links(15)

. livro de reclamações(8)

. moçambique(8)

. património(10)

. património moçambique(6)

. prazer da vida(7)

. recordações(12)

. sociedade(20)

. tesouros(16)

. todas as tags

.subscrever feeds