Domingo, 3 de Junho de 2007

Limpeza de matas e pinhais

Todos os anos é a mesma coisa, fogos, fogos e mais fogos. Acho que estamos todos saturados dos fogos. E então porque não combatê-los antes deles acontecerem? Ou melhor, porque não evitá-los?
É frequente ouvir dizer que antigamente não havia tantos fogos, e hoje em dia é o que se vê. É verdade que havia menos fogos sim senhor, mas também é preciso ter presente que havia um maior cuidado com as matas e terrenos. Todo o combustível natural existente nos pinhais era recolhido e utilizado nas habitações, tanto para aquecimento, como para o gado e em adubo biológico. Também é certo que havia mais gente a trabalhar nas terras, o que possibilitava a limpeza de matos, e ainda é um facto que os meios de comunicação andam nos dias de hoje demasiado em cima do acontecimento, possibilitando que o conhecimento destes fogos chegue a nossas casas tão rapidamente e com tanto realismo. É ainda verdade que há mais falta de civismo e consciência das populações, que deitam lixo pela janela fora, que deixam sacos de lixo espalhados e que servem de rastilho ao fogo.
Também não podemos deixar de notar que a temperatura do planeta está a aumentar, sendo simultaneamente a causa e consequência da maior parte dos fogos.
São todos estes factores que levam a que hoje se questione o porquê de haver tantos fogos.
Por vezes pergunto-me, porque carga de água é que quem tem terrenos não os limpa? Porque os deixam ao abandono? Porque o Estado não aplica as multas? Porque não os confisca caso não haja limpeza? Estão apenas à espera da valorização dos terrenos para construção? Ou mais uma vez à espera de subsídios para quem sabe limpar o que é da obrigação dos seus donos? Porquê?
Alguma coisa tem de mudar….
Os proprietários dos terrenos com vegetação deveriam pensar que podem até ter lucro nas limpezas dos terrenos, basta para isso organizarem-se e começarem a criar equipas de limpeza e recolha da biomassa em excesso e vender a fábricas com fornos, pois são grandes consumidores de combustíveis, vender para empresas agrícolas para o gado ou fertilizantes naturais.
Desta maneira estariam a contribuir para a poupança de energia, a utilizar os recursos naturais, a prevenir incêndios, a proteger os seus terrenos e sobretudo a salvar vidas das populações e dos bombeiros que se arriscam para salvar pessoas e bens.
Se todos pensarmos nisto e lutarmos para a consciencialização da população, então sim, estaremos a contribuir para o bem-estar do país e para o nosso bem-estar também.
Na minha opinião, a falta de civismo, o desleixo consciente, o abandono, a conivência, a despreocupação sobre o estado dos terrenos por parte dos seus donos, deveria ser considerado como crime contra a natureza e contra a humanidade, pois a indiferença existente põe as populações, as organizações e o habitat em risco de sobrevivência.
 
Todos podemos fazer algo para mudar a situação, temos é de começar, e JÁ!
tags:
publicado por Paulo Batista às 18:18
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O TERRORISMO DA CRISE

. Mobbing no local de traba...

. Mobbing no local de traba...

. Exposição "Rostos de Moça...

. Piquenique - Convivio - p...

. "Rostos de Moçambique" de...

. Guernica de Picasso em 3D

. ACRENARMO - Associação Cu...

. Exposição de Fotografia -...

. E se Obama fosse africano...

. Os melhores Links

. Fotos de Moçambique 2007 ...

. Apelo!!! - Procuram-se pe...

. O que fazer com o Magalhã...

. Um site escolar que vale ...

. ZÉ CARIOCA NO RIO(uma rar...

. Teste a sua TENDÊNCIA POL...

. Qual a idade do seu céreb...

. Salvem a Litratura Portug...

. Netemprego – Bolsa da tre...

. Tesouros perdidos - Music...

. Batalha de Aljubarrota- 1...

. Batalha de Aljubarrota- 2...

. Desenhos animados do noss...

. Empréstimo de blogue.

. Pluri e mono emprego

. Biografia - José Afonso (...

. Museu Virtual - Aristides...

. Um Video ESPECTACULAR - "...

. Já entrou dentro do cockp...

. O futuro forum de Leiria

. Contrariar a abstenção de...

. Oportunismo na Solidaried...

. Páscoa 2008

. M23 e o novo sistema de a...

. Cobertura pode contribuir...

. Ainda existe encanto nos ...

. Falar muito e não dizer n...

. Museu do coleccionismo

. I Antologia de Poetas Lus...

. Carta aberta ao Senhor Pr...

. Turismo – Um futuro para ...

. Um dia EU IREI A MOÇAMBIQ...

. Lançamento do livro "Pala...

. Mobbing ou Assédio Psicol...

. Portugueses à imagem do v...

. Rentabilizar o Castelo de...

. “Santos da casa não fazem...

. O Sr. Pedro

. Bica de Cultura

.arquivos

. Abril 2011

. Abril 2010

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. cultura(16)

. curiosidades(7)

. dia-a-dia(8)

. ideias(8)

. laboral(4)

. links(15)

. livro de reclamações(8)

. moçambique(8)

. património(10)

. património moçambique(6)

. prazer da vida(7)

. recordações(12)

. sociedade(20)

. tesouros(16)

. todas as tags

.subscrever feeds