Sábado, 30 de Junho de 2007

Embaixador da Felicidade

 

 

E se alguém, algum dia, lhe perguntar a definição de felicidade? Conseguirá responder?
É muito difícil, não é?
Não que nós não saibamos, mas porque a definição de felicidade não é generalizada, não tem uma cor, um cheiro, uma marca, uma regra universal. Ela é vista e moldada à imagem de cada indivíduo, de maneira a preencher as pretensões do mesmo, as suas manias, os seus caprichos, os seus desejos e as suas ambições.
A felicidade está sempre ligada ao estado de espírito, na maior parte das vezes interligada com uma visão romântica de como queríamos que a nossa vida fosse e quase sempre inalcançável.
Será tão difícil assim, atingir a felicidade? Essa coisa tão clara e tão abstracta?
Façamos uma reflexão: a felicidade não será tão mais difícil de alcançar quanto maior for o grau de exigência que impusermos? Pense bem!
Eu acredito que sim! As pessoas mais felizes são aquelas que são mais simples, mais despreocupadas com pormenores supérfluos e mediáticos.
Ouço muitas vezes as pessoas comentarem que eram felizes se tivessem aquele carro ou aquela casa que vêem nas revistas, com aquela mulher ou aquele homem das passerelles, com aquele emprego tão gratificante a nível social e monetário, etc., e quando por ventura deixam de ter saúde, ou ficam desempregadas, ou perdem um ente querido, ou algo acontece provocando dificuldades financeiras, aí sim, começam a dar valor ao que tinham e não ao que desejavam ter.
Este fenómeno acontece devido às grandes pressões da sociedade de consumo pela via da comunicação televisiva, pelos grupos sociais, pelo meio em que vivemos, fazendo-nos esquecer de dar valor ao que temos no presente. Passamos a viver em função do que não temos, passamos a ser cegos, obcecados, e viciados no objectivo de ter mais e mais. Quando finalmente esse objectivo é atingido, em vez de satisfeitos com a apelidada felicidade, passamos a ter outro objectivo maior e mais audaz (visto o último já não ter o mesmo interesse ou estar antiquado), descurando os afectos de quem nos quer bem e de quem precisa da nossa atenção.
Isto não é felicidade, é ambição desmedida.
Penso que o que importa é dar valor a quem temos em nosso redor, fomentando as relações familiares e de amizade, convívio e bem-estar, antes que seja tarde e esse convívio se transforme em eterna lembrança.
Dar valor ao que temos é dar valor ao presente e à felicidade existente, porque por mais projectos que existam, o presente é real e o futuro, uma incógnita.
De maneira alguma quero dizer que as pessoas acabem com os sonhos e os seus projectos, não! Isso seria como rejeitar a busca de uma realização pessoal, um objectivo de vida.
O que pretendo dizer é que não devemos buscar a felicidade naquilo que não temos, ignorando e menosprezando o que possuímos e quem nos rodeia.
 
Na minha opinião, quem for dotado desta capacidade, é provavelmente mais um sério candidato a Embaixador da Felicidade.
 
Sejam Felizes!
publicado por Paulo Batista às 12:58
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Ana a 6 de Julho de 2007 às 18:44
Ser feliz é poder olhar em volta e encontrar pessoas que estão lá, connosco, para o que der e vier.
Ser feliz é poder dizer: "eu consigo" ou "eu sou capaz".
Ser feliz é poder dizer "eu faço falta na vida de alguém".
Ser feliz é poder levantar todos os dias de manhã e ter uma lista de coisas para fazer e, ao deitar, saber que houve algumas que conseguimos concretizar.
Ninguém é completamente feliz. Todos temos momentos de felicidade e outros momentos menos bons, mas que são importantes para nos ajudarem a valorizar os momentos de felicidade.
Não sou completamente feliz. E ainda bem! Isso quer dizer que tenho sonhos e objectivos para alcançar.
Mas posso dizer que tenho muitos momentos de felicidade e que sou uma felizarda porque tenho a sorte de estar rodeada de pessoas fantásticas, como tu.
Um beijinho,
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Ser feliz é poder olhar em volta e encontrar pessoas que estão lá, connosco, para o que der e vier. <BR>Ser feliz é poder dizer: "eu consigo" ou "eu sou capaz". <BR>Ser feliz é poder dizer "eu faço falta na vida de alguém". <BR>Ser feliz é poder levantar todos os dias de manhã e ter uma lista de coisas para fazer e, ao deitar, saber que houve algumas que conseguimos concretizar. <BR>Ninguém é completamente feliz. Todos temos momentos de felicidade e outros momentos menos bons, mas que são importantes para nos ajudarem a valorizar os momentos de felicidade. <BR>Não sou completamente feliz. E ainda bem! Isso quer dizer que tenho sonhos e objectivos para alcançar. <BR>Mas posso dizer que tenho muitos momentos de felicidade e que sou uma felizarda porque tenho a sorte de estar rodeada de pessoas fantásticas, como tu. <BR>Um beijinho, <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Ani</A>

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O TERRORISMO DA CRISE

. Mobbing no local de traba...

. Mobbing no local de traba...

. Exposição "Rostos de Moça...

. Piquenique - Convivio - p...

. "Rostos de Moçambique" de...

. Guernica de Picasso em 3D

. ACRENARMO - Associação Cu...

. Exposição de Fotografia -...

. E se Obama fosse africano...

. Os melhores Links

. Fotos de Moçambique 2007 ...

. Apelo!!! - Procuram-se pe...

. O que fazer com o Magalhã...

. Um site escolar que vale ...

. ZÉ CARIOCA NO RIO(uma rar...

. Teste a sua TENDÊNCIA POL...

. Qual a idade do seu céreb...

. Salvem a Litratura Portug...

. Netemprego – Bolsa da tre...

. Tesouros perdidos - Music...

. Batalha de Aljubarrota- 1...

. Batalha de Aljubarrota- 2...

. Desenhos animados do noss...

. Empréstimo de blogue.

. Pluri e mono emprego

. Biografia - José Afonso (...

. Museu Virtual - Aristides...

. Um Video ESPECTACULAR - "...

. Já entrou dentro do cockp...

. O futuro forum de Leiria

. Contrariar a abstenção de...

. Oportunismo na Solidaried...

. Páscoa 2008

. M23 e o novo sistema de a...

. Cobertura pode contribuir...

. Ainda existe encanto nos ...

. Falar muito e não dizer n...

. Museu do coleccionismo

. I Antologia de Poetas Lus...

. Carta aberta ao Senhor Pr...

. Turismo – Um futuro para ...

. Um dia EU IREI A MOÇAMBIQ...

. Lançamento do livro "Pala...

. Mobbing ou Assédio Psicol...

. Portugueses à imagem do v...

. Rentabilizar o Castelo de...

. “Santos da casa não fazem...

. O Sr. Pedro

. Bica de Cultura

.arquivos

. Abril 2011

. Abril 2010

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. cultura(16)

. curiosidades(7)

. dia-a-dia(8)

. ideias(8)

. laboral(4)

. links(15)

. livro de reclamações(8)

. moçambique(8)

. património(10)

. património moçambique(6)

. prazer da vida(7)

. recordações(12)

. sociedade(20)

. tesouros(16)

. todas as tags

.subscrever feeds